Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dos Meus Livros

A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. Fernando Pessoa.

| 229 |

Os pais dele nunca contavam como é que se tinham conhecido mas, quando Park era mais novo gostava de imaginar.

Ele adorava o quanto eles se amavam. Era aquilo em que ele pensava quando acordava assustado a meio da noite. Não que eles o amavam - eram pais dele, tinham de o amar. Que se amavam um ao outro. Isso não tinham de fazer. 

Os amigos dele já não tinham os pais juntos, nenhum deles e, em todos os casos, isso parecia ser a coisa principal a correr mal na vida dos amigos. 

Ora, os pais de Park amavam-se. Beijavam-se na boca sem se importarem com quem estivesse a ver.

Quais eram as hipóteses de vir a conhecer alguém assim?, pensava ele. Alguém a quem amar para sempre, alguém que nos amasse para sempre? E o que é que se fazia quando essa pessoa nascia a meio mundo de distância?

Só as contas já pareciam uma impossibilidade, para começar. Como é que os pais tinham tido tanta sorte?

Eleanor & Park

Rainbow Rowell